início

CURSO DE COMPUTAÇAO FORENSE

  • PÚBLICO ALVO

Estudantes de ciências da computação e redes de computadores, profissionais da área de segurança da informação, profissionais da área de tecnologia de uma forma geral e profissionais da área de Direito com necessidade de agregar conhecimento para o Direito Digital e quem deseja conhecer mais sobre habilidades técnicas necessárias à realização de uma investigação forense em sistema operacional em ambiente Windows.

  • OBJETIVOS

Formar profissionais em peritos forense computacional para atuar na área judical ou extra-judicial, da apreensão, analise, investigação à redação do laudo pericial.

  • MATERIAL DIDÁTICO INCLUSO em meio digital

Todo material será fornecido em Pendrive e DVDs contendo slides, material de pesquisa e ferramentas forense;

 

 

  • VAGAS:

O curso terá apenas 16 vagas presenciais e 08 a distância (através de sistema de videoconferência) 

 

  • CARGA HORÁRIA, PERÍODO E LOCAL:

O curso de 40 horas (mesmo que 48h/a) será ministrado pelo professor Marcos Monteiro, presidente da Associação de Peritos em Computação Forense (APECOF), geralmente aos sabados das 8h às 19h, com 1h de almoço.

Local do Curso será no Grupo Energy Telecom Na Rua Canuto de Aguiar, 1183 - Meireles, Fortaleza - CE

Entre uma aula e outra cada aluna será acompanhado online e após a conclusão do curso a primeira Perícia do aluno será feita sob orientação do professor sem custos adicionais.

 

  • CERTIFICADO

O Certificado será emitido em parceria com a Associação de Peritos em Computação Forense (APECOF), o Prof. Marcos Monteiro e pela instituição de ensino.  

 

  • INVESTIMENTO 

O investimento no curso anterior foi de  é R$ 3.200,00 e pode ser parcelados em até 18X no Cartão de Credito pelo PagSeguro da UOL (10% de desconto no pagamento a vista POR TRANSFERÊNCIA BANCARIA).

Outras Formas de pagamento ou dúvidas sobre o curso poderá ser tratado por telefone, Whatsapp, Telegram (88) 98147-0750 (Vivo) - Emerson Carlos e e-mail  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou (85) 98805-4112 (Tim) - Marcos Monteiro.

 

  • PRÉ-INSCRIÇÃO ABAIXO:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERGUNTAS FREQUENTES:

  • 1. Realmente, existem muitas demandas?

    A atuação com Computação Forense se dá no âmbito Judicial quando um Juiz contrata ad-hoc um expert em computação forense para no processo atuar como perito oficial e reponder a questionamentos feitos pela acusação, pela defesa e até mesmo pelo próprio juiz, porém a carência deste tipo de profissional é grande em todo país e por esta razão há processos de estão a anos parados esperando um Perito a ser nomeado e para atuar na área cada vara faz seu processo de seleção para livre nomeação, mas não para por ai, para o processo ser iniciado a acusação também necessita de profissional de computação forense qualificado para atuar como Assistente técnico de acusação, este alem de tecnicamente gerar indícios de um crime a ser acusado terá posteriormente que elaborar quesitos a serem apresentados ao perito oficial do caso, e do outro lado há o direito de defesa, o que não dá pra fazer apenas com o advogado quando há evidências eletrônicas, este irá levantar a tese da defesa e também elaborar quesitos para o perito oficial e os escritórios de advocacia estão loucos por este tipo de profissional, tanto para acusação quanto para a defesa, fora as inúmeras demandas administrativas em empresas publicas e privadas, portanto sim, há muita demanda mesmo!

    2. Elas vêm até vocês por meio da APECOF ou vocês têm que procurar (como qualquer outro serviço de TI/segurança)?

    Como a APECOF já é referência ha uma procura pra APECOF e repassamos para os membros associados, muitas vezes os membros são contatados diretamente pois seus contatos estão publicados no próprio site da APECOF, mas este é um serviço de consultoria que como qualquer outro precisa que você informe aos possíveis clientes o seu portfólio, isso em escritórios de advocacia ou na justiça.

    3. Em média, quanto se paga para cada caso?

    Vai variar pelas horas trabalhadas, complexidade e como vai se dar a atuação do profissional, a maior demanda está na justiça e atuação judicial vai depender do caso, se for justiça gratuita o preço é tabelado, caso contrario é uma negociação do perito com o Juiz, quem paga é a parte que está requerendo, normalmente a acusação, valor este depositado em juízo e liberado para pagamento após conclusão do serviço, a APECOF indica como base R$ 300,00 a Hora pericial e não menos que 20 horas iniciais, mas muito provavelmente os processos iniciam como 40 horas de esforço o que chega na média de R$ 12.000,00 um trabalho, este valor se assemelha para acusação, os ganhos são ainda mais interessantes pra defesa, cujo valores podem ser bem maiores e o esforço bem menor pois vai depender da expertise do perito a defesa de cada caso.

    4. Dá pra viver só de análise forense vivendo aqui?

    Já temos profissionais no nosso estado que trabalham apenas com Computação Forense e não estão dando conta da demanda sozinhos.

    5. O curso é realmente um investimento que vale a pena ou dá pra pegar todo o conteúdo na Internet?

    Estamos vivendo a era da Informação e é claro que a Internet está ai como uma fonte inesgotável de conhecimento e tudo que quiser saber vai encontrar lá, mas a diferença está em um curso ministrado pelo presidente da associação de peritos em computação forense que possui grande experiencia como acusação, defesa e perícia judicial passar o conteúdo e experiência alem de orientar o aluno em seu primeiro caso pericial, esta segurança a Internet não tem como dar, alem de garantir a qualidade da informação que chega você.

    A busca por esta experiência trouxe ao curso alunos que já atuam com computação forense a mais de 10 anos, profissionais auditores de multinacionais, certificados em CHFI e grandes profissionais da área da segurança da informação.