Computação Forense

CURSO DE COMPUTAÇAO FORENSE

Curso de Computação Forense

INSCRIÇÃO

Grande oportunidade de aprender computação forense com o Presidente da Associação de Peritos em Computação Forense, o Professor Marcos Monteiro; este curso pretende abordar técnicas de investigação em meio digital, aspectos legais envolvidos, proporcionar formação prática em laboratório e assim desenvolver a habilidade do aluno para que, com sua expertise possa investigar crimes em mídias, memória RAM, sistemas  e serviços de rede, gerando laudos periciais para uso em processos judiciais ou investigações privadas.

  • PÚBLICO ALVO

Estudantes de ciências da computação e redes de computadores, profissionais da área de segurança da informação, profissionais da área de tecnologia de uma forma geral e profissionais da área de Direito com necessidade de agregar conhecimento para o Direito Digital e quem deseja conhecer mais sobre habilidades técnicas necessárias à realização de uma investigação forense em sistema operacional em ambiente Windows.

  • OBJETIVOS

Formar profissionais em peritos forense computacional para atuar na área judical ou extra-judicial, da apreensão, analise, investigação à redação do laudo pericial.

  • MATERIAL DIDÁTICO INCLUSO em meio digital

Todo material será fornecido em Pendrive e DVDs contendo slides, material de pesquisa e ferramentas forense;

  • SOBRE O PROFESSOR:

O prof. Marcos Monteiro é presidente da APECOF - Associação de Peritos em Computação Forense, Certificado EC-Council (CHFI - Computer hacking Forensics Investigator); Organizador, Autor e Revisor do Livro “Informática Forense” da coleção Tratado de Perícias Forenses da editora Leud,  Membro consultor da comissão de Direito Digital da OAB - PI; Diretor de CyberSecurity da Associação de Usuários de Informatica e Telecomunicações (SUCESU-CE), Perito ad-hoc de casos de grande repercução, professor universitário e idealizador do COFFORENSE - Conferencia de Café com Forense, foi colunista do Jornal do Diário do Nordeste de 2006 a 2015, desde 2011 é CIO da Agencia de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará e atualmente é coordenador pedagogico dos cursos de pós graduação em Segurança da Informação e Ciencias de Dados (BI e Big DATA) da Universidade Christus e dá dicas de Computação Forense no site que leva seu nome www.marcosmonteiro.com.br.

 

  • VAGAS:

O curso terá apenas 18 vagas presenciais e 08 a distância (através de sistema de videoconferência) 

 

  • CARGA HORÁRIA, PERÍODO E LOCAL:

O curso de 40 horas (mesmo que 48h/a) será ministrado pelo professor Marcos Monteiro, presidente da Associação de Peritos em Computação Forense (APECOF), aos SÁBADOS e DOMINGOS das 8h às 19h, com 1h de almoço nos dias 01,02 e 08,09 de Dezembro.

Entre uma aula e outra cada aluna será acompanhado online e após a conclusão do curso a primeira Perícia do aluno será feita sob orientação do professor sem custos adicionais.

 

  • CERTIFICADO

O Certificado será emitido pela MM Forense em parceria com a Associação de Peritos em Computação Forense (APECOF).  

 

  • INVESTIMENTO 

O investimento no curso poderá ser feito em até 18X no Cartão de Credito pelo PagSeguro da UOL (10% de desconto no pagamento a vista POR TRANSFERÊNCIA BANCARIA), valores abaixo:

  • Lote1: Até 10 de Setembro:  R$ 2.000,00
  • Lote2: Até 10 de Outubro:    R$ 2.600,00
  • Lote3: Até 10 de Novembro: R$ 3.200,00
  • Lote4: Até 01 de Dezembro: R$ 3.600,00

Outras Formas de pagamento ou dúvidas sobre o curso poderá ser tratado por telefone, Whatsapp, Telegram em (85) 98805-4112 (Tim) - Marcos Monteiro ou e-mail  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

  • INSCRIÇÃO ABAIXO:

 

    • PAGAMENTO
    • Lote3 

 

 

 

 

PERGUNTAS FREQUENTES:

    • 1. Realmente, existem muitas demandas?

      A atuação com Computação Forense se dá no âmbito Judicial quando um Juiz contrata ad-hoc um expert em computação forense para no processo atuar como perito oficial e reponder a questionamentos feitos pela acusação, pela defesa e até mesmo pelo próprio juiz, porém a carência deste tipo de profissional é grande em todo país e por esta razão há processos de estão a anos parados esperando um Perito a ser nomeado e para atuar na área cada vara faz seu processo de seleção para livre nomeação, mas não para por ai, para o processo ser iniciado a acusação também necessita de profissional de computação forense qualificado para atuar como Assistente técnico de acusação, este alem de tecnicamente gerar indícios de um crime a ser acusado terá posteriormente que elaborar quesitos a serem apresentados ao perito oficial do caso, e do outro lado há o direito de defesa, o que não dá pra fazer apenas com o advogado quando há evidências eletrônicas, este irá levantar a tese da defesa e também elaborar quesitos para o perito oficial e os escritórios de advocacia estão loucos por este tipo de profissional, tanto para acusação quanto para a defesa, fora as inúmeras demandas administrativas em empresas publicas e privadas, portanto sim, há muita demanda mesmo!

      2. Elas vêm até vocês por meio da APECOF ou vocês têm que procurar (como qualquer outro serviço de TI/segurança)?

      Como a APECOF já é referência ha uma procura pra APECOF e repassamos para os membros associados, muitas vezes os membros são contatados diretamente pois seus contatos estão publicados no próprio site da APECOF, mas este é um serviço de consultoria que como qualquer outro precisa que você informe aos possíveis clientes o seu portfólio, isso em escritórios de advocacia ou na justiça.

      3. Em média, quanto se paga para cada caso?

      Vai variar pelas horas trabalhadas, complexidade e como vai se dar a atuação do profissional, a maior demanda está na justiça e atuação judicial vai depender do caso, se for justiça gratuita o preço é tabelado, caso contrario é uma negociação do perito com o Juiz, quem paga é a parte que está requerendo, normalmente a acusação, valor este depositado em juízo e liberado para pagamento após conclusão do serviço, a APECOF indica como base R$ 300,00 a Hora pericial e não menos que 20 horas iniciais, mas muito provavelmente os processos iniciam como 40 horas de esforço o que chega na média de R$ 12.000,00 um trabalho, este valor se assemelha para acusação, os ganhos são ainda mais interessantes pra defesa, cujo valores podem ser bem maiores e o esforço bem menor pois vai depender da expertise do perito a defesa de cada caso.

      4. Dá pra viver só de análise forense vivendo aqui?

      Já temos profissionais no nosso estado que trabalham apenas com Computação Forense e não estão dando conta da demanda sozinhos.

      5. O curso é realmente um investimento que vale a pena ou dá pra pegar todo o conteúdo na Internet?

      Estamos vivendo a era da Informação e é claro que a Internet está ai como uma fonte inesgotável de conhecimento e tudo que quiser saber vai encontrar lá, mas a diferença está em um curso ministrado pelo presidente da associação de peritos em computação forense que possui grande experiencia como acusação, defesa e perícia judicial passar o conteúdo e experiência alem de orientar o aluno em seu primeiro caso pericial, esta segurança a Internet não tem como dar, alem de garantir a qualidade da informação que chega você.

      A busca por esta experiência trouxe ao curso alunos que já atuam com computação forense a mais de 10 anos, profissionais auditores de multinacionais, certificados em CHFI e grandes profissionais da área da segurança da informação.