Hardware

Quem fabrica seu notebook?

Hoje em dia, é possível comprar notebooks até em supermercados. Além das marcas conhecidas, tais como Dell, HP, Toshiba, Asus e outras, temos hoje em dia notebooks das marcas mais obscuras, da Amazon à CCE.

A verdade é que, apesar das centenas de marcas diferentes, quase todos os notebooks à venda no mercado são na verdade fabricados por um pequeno número de fabricantes, como a Quanta (http://www.quantatw.com), Compal (http://www.compal.com) e a Clevo (http://www.clevo.com.tw), que embora não vendam notebooks sob sua marca, desenvolvem e fabricam equipamentos para inúmeros outros fabricantes que os vendem sob sua marca, tais como a HP, Dell, etc. Estes fabricantes são chamados genericamente de "Contract manufacturer" (CM).

O mesmo acontece com os integradores nacionais, como a Positivo e Amazon. Com exceção de algumas das etapas finais da montagem, empacotamento e venda, praticamente tudo é terceirizado. A grande maioria destes modelos populares são na verdade fabricados pela Compal, Clevo ou a ECS.

 

A Toshiba já foi uma das maiores fabricantes de notebooks, mas atualmente terceiriza a maior parte da produção para a Compal. Outro caso interessante é o da IBM, que vendeu sua divisão de notebooks para a Lenovo.

Temos em seguida o time de fabricantes que vendem equipamentos sob sua própria marca, como a Asus, a ECS e a Acer. A Asus por exemplo, fabrica desde os Apple Mac Book até algumas séries do Playstation 3, enquanto a Acer fabrica alguns dos notebooks da Dell e de diversos outros integradores espalhados pelo mundo.

O fato de fabricar ou terceirizar acaba influindo pouco no preço final dos produtos, pois devido à concorrência, os fabricantes trabalham com margens muito apertadas de lucro. Se a Acer e a HP resolvessem produzir um notebook com a mesma configuração, onde a Acer o fabrica diretamente e a HP o terceiriza para a Quanta (por exemplo), o custo inicial acabaria sendo praticamente o mesmo. As diferenças de preço são geralmente introduzidas mais adiante no processo, quando são incluídos os gastos com distribuição, marketing, substituição de aparelhos na garantia e a margem de lucro de cada fabricante. Quem consegue ser mais eficiente na combinação de todas estas etapas, acaba levando a melhor.

Essa confusão entre fabricantes, CMs e integradores cria um grande problema para quem precisa baixar drivers e utilitários para algum modelo específico. Vamos então a uma lista dos principais fabricantes e integradores e os links para baixar drivers e utilitários:

Acerhttp://support.acer-euro.com/drivers/downloads.html ou http://www.cpsy.com.br/.

HPhttp://welcome.hp.com/country/br/pt/support.html

Lenovohttp://www.lenovo.com/support/br/
(a página inclui também manuais técnicos detalhados para a maioria dos modelos).

Toshibahttp://support.toshiba.com/

Asushttp://support.asus.com/download/

Averatechttp://www.averatec.com/customercare/downloads.asp

Dellhttp://support.dell.com/support/downloads/

Compal: Embora a Compal venda um número muito pequeno de notebooks sob sua própria marca, ela é a verdadeira fabricante de uma grande parcela dos notebooks vendidos pela Amazon, Toshiba e outros. O Amazon L81 é na verdade um Compal EL81, o Amazon L71 é um Compal DL71 e assim por diante. Os drivers para notebooks fabricados pela Compal podem ser encontrados no: http://www.compal.com/asp/driver_dnd/.

Clevo: A Clevo é a verdadeira fabricante da maior parte (senão todos) os notebooks da Positivo, entre outros integradores nacionais. O Positivo V41, por exemplo, é na verdade um Clevo M540S. Os drivers estão disponíveis no: http://www.clevo.com.tw/download/

Além de drivers, as páginas de download da Compal e Clevo incluem manuais e até mesmo guias de desmontagem (para alguns modelos). As fotos incluídas nos manuais também ajudam a identificar os modelos vendidos pelos integradores nacionais em caso de dúvidas.



Foto do manual do Clevo M540S e foto de divulgação do Positivo V41.
Nota alguma semelhança?

Uma boa forma de descobrir qual é o real fabricante de um notebook é através do endereço MAC da placa de rede. Os 6 primeiros dígitos do endereço MAC são um código que identifica o fabricante da placa de rede ou, no caso dos aparelhos atuais, do fabricante da placa-mãe, que inclui o chipset de rede onboard. Como cada fabricante pode usar apenas seus próprios códigos ao produzir as placas, a busca permite descobrir com uma boa dose de certeza quem é o fabricante real.

Para isso, acesse o http://standards.ieee.org/regauth/oui/ e faça uma busca pelos 6 primeiros dígitos do endereço MAC. Ele retornará os dados da empresa responsável pela faixa. Por exemplo, o código da Asus é o "00:15:F2", enquanto o código da Compal é o "00:16:D4".

 

Fonte: www.hardware.com.br