A empresa de segurança Finjan descobriu o que parece ser uma das maiores redes de bots controladas por um único grupo de criminosos, com 1,9 milhões de computadores zumbis.

A rede de bots vem sendo usada desde Fevereiro, está hospedada na Ucrânia e é controlada por um grupo de seis pessoas que enviam instruções para que as máquinas baseadas no Windows XP copiem arquivos, gravem o que é digitado nos teclados, enviem spam e tirem screenshots, disse Ophir Shalitin, da Finjan, em uma entrevista durante a conferência de segurança RSA.

O Conficker virou notícia novamente, mas dessa vez pelo menos é uma boa. Pesquisadores de segurança da F-Secure, Trend Micro e SecureWorks acreditam que o Conficker.E, detectado em abril, foi criado para se autodestruir no dia 5 de maio.

"Ele simplesmente de autodestruirá", disse Mikko Hypponen, da F-Secure. Mas mesmo com esse Conficker suicida, muitos PCs ainda continuarão infectados com outras variantes como o Conficker.C, que se atualizou em 1 de abril e agora pede um "resgate" de US$ 50.

Mais um dia, mais um worm. Uma empresa de segurança descobriu um novo worm que conseguiu burlar as proteções do Google e está criando diversas contas falsas no Gmail que serão usadas para enviar spam.

A BKIS descobriu o worm, batizado por ela como "W32.Gaptcha.Worm", no início desta semana. Quando um PC é infectado por ele, o worm abre o Internet Explorer e a página para criação de novas contas do Gmail.


Embora no último trimestre a Microsoft tenha faturado 2% a mais do que o mesmo período do ano passado, o lucro e os resultados fiscais foram abaixo do esperado, e empresa anunciou cortes de gastos e demissões. Os resultados ruins e as demissões da Microsoft alimentaram a mídia nos últimos dias, e como era de se esperar, muitos sites publicaram muita bobagem sobre o assunto.

Abaixo estão algumas informações mais reais e menos fantasiosas sobre o que acontece com a Microsoft: