S.O. Linux

Serpro e Dataprev lançam Expresso em Nuvem

O governo federal lançou no começo de dezembro o primeiro serviço público voltado para o cloud computing, o Expresso em Nuvem. "O conceito de nuvem muda bastante a característica da prestação de serviço, já que com o apoio de inteligência computacional teremos condições de oferecer melhor disponibilidade, mais qualidade e menor custo para os clientes", ressalta Marcos Melo, coordenador do projeto no Serpro.
O objetivo do Serpro e da Dataprev é oferecer uma suíte de comunicação completa, que agrega correio eletrônico, agenda, mensageria instantânea, diretório único de governo, bem como a sincronização de mensagens e agenda com dispositivos móveis (celular), a todas as instituições públicas, independente do tamanho, desde pequenas prefeituras a grandes ministérios.

A contratação de uma solução de correio eletrônico corporativo demanda alto investimento por parte das organizações. Com o Expresso em Nuvem, a expectativa é que o serviço tenha um valor muito menor do que o preço atual praticado e, com isso, possa viabilizar o uso de uma solução de comunicação livre, robusta e integrada com o governo aos órgãos públicos de menor porte, além de reduzir o gasto de grandes instituições. O modelo de negócio orientado a serviço será construído pela empresa, em conjunto com os parceiros, ao longo dos próximos quatro meses.

Outra vantagem do Expresso é que uma solução desenvolvida em código aberto, além da redução dos custos, gera também independência tecnológica ao país e investimentos na produção e compartilhamento de conhecimento entre o governo.

O Serpro, em conjunto com outras instituições, como a Dataprev, já desenha o provimento de serviços públicos de governo ligados às TIC de maneira integrada e compartilhada em nuvem. A redução de custos com software, armazenamento, servidores e com pessoal para instalar, configurar e executar as operações, além da alta disponibilidade dos aplicativos, implícitos com a computação em nuvem, são as diversas vantagens que tornam obrigatória a reorganização das instituições neste campo de atuação.

Fonte >> Revista Linux Magazine